Criada por Feliciano de Mira e Joao Espanca Bacelar, a torre ergeu-se numa mostra de obras de poesia visual de artistas de cinco continentes.

Satisfeitos com o largo número de participantes que o projeto atingiu nesta primeira edição. GMuMaPS viu a ascenção de mais de 200 obras de 73 artistas participantes. Nem todas as obras foram incluídas no poema-objeto, dos 240 recebidos foram selecionados 208 para a instalação. Não houve artistas excluídos, nem algum tipo de seleção de valor estético. Apenas condicionantes técnicas como a qualidade para impressão / definição da obra. Apenas 32 obras ficaram de fora.

Aspeto final da GMuMaPS, instalada na Praça do Sertório, junto ao edifício da Câmara Municipal:

Aqui temos a lista de todas as obras e respetivos artistas apensos à instalação: